• Roseli

A última sessão de Freud



Com direção de Elias Andreato e texto do norte-americano Mark St. Germain, a peça conta a história de um embate fictício entre o psicanalista ateu Sigmund Freud (1856-1939) e o renomado crítico literário e escritor irlandês C.S. Lewis (1898-1963), grande defensor da fé cristã, escritor, poeta e crítico literário, no escritório em que Freud desenvolvia sua psicanálise e seus estudos enquanto estava exilado na Inglaterra em plena Segunda Guerra Mundial, no ano de 1939. Os dois pensadores – personalidades influentes no pensamento científico filosófico da sociedade do século XX – debatem o dilema entre ateísmo e a crença em Deus. A peça é baseada no livro ‘Deus em questão’, de Dr. Armand M. Nicholi Jr., e foi premiada como melhor espetáculo off Broadway em 2011. Além do debate sobre religião, Freud e Lewis conversam sobre o sentido da vida, abordando temas como relações humanas, psicanálise, sexo e morte, usando do humor, da sagacidade e do poder da escuta como ponto de partida para uma boa conversa. Nessa versão em São Paulo, o diretor Elias Andreato optou por uma encenação que valorizasse a palavra, construindo as cenas de modo que o texto fosse o protagonista e as ideias estivessem à frente de qualquer linguagem.

A encenação esteve em cartaz de 28 de maio a 26 de junho no Teatro Vivo na capital São Paulo. Tomara retorne.





0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo