top of page
  • Roseli

CAMÕES COM DENDÊ


Yeda Pessoa de Castro nasceu em Salvador, é etnolinguista. Desse ponto de vista teórico, brinda-nos com essa obra cujo título poético nos remete a metonímias. ‘Camões’ para se referir à língua clássica portuguesa dos colonizadores; ‘dendê’ para nos revelar a cultura e a língua que influenciou o Brasil desde os tempos coloniais.

Para além de apontar as línguas faladas na África e o Português no Brasil, ainda traz um vocabulário afro-brasileiro que enriquece nosso olhar. A ironia é que a autora teve que usar o hífen a separar afro e brasileiro por conta da grafia de termos compostos. Segundo ela, isso acaba fazendo uma separação entre ambos, justamente o contrário da proposta da obra.

Trata-se de uma leitura demorada; afinal são mais de 500 páginas, mas o trabalho é compensado pela didática da linguagem e pela necessidade de os leitores conhecerem esses ‘falares’. A publicação é da Topbooks, do Rio de Janeiro (2022). Imperdível.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page