• Roseli

LITERATURA INDÍGENA: é preciso conhecê-la


Durante muito tempo desde a colonização brasileira, as narrativas sobre os indígenas foram feitas pelo colonizador e por autores não indígenas. Começando pelos cronistas da época do descobrimento, passando por autores do romantismo como Gonçalves Dias e José de Alencar e até mesmo ao modernismo de Mário de Andrade.

Há algum tempo já no século XX e, principalmente, no contemporâneo, várias obras têm recebido olhares diversos daqueles tratados pelos escritores não indígenas. Em ‘Uma antologia de literatura indígena’, organizada e ilustrada por Maurício Negro, da editora Companhia das Letrinhas, encontramos várias narrativas de autores indígenas como Edson Krenak, Aline Ngrenhtabare L. Kayapó, entre outros, que nos dão a ver momentos de criação mitológica dos povos que de fato pertencem aos lugares, no caso, brasileiros. Percebemos nessas narrativas ancestrais o nascimento do mundo, dos seres e dos homens, conforme nos diz Daniel Munduruku, professor e escritor da etnia Munduruku. Essas histórias podem ser conhecidas também pela importância de ver a História do Brasil contada por um índio em ‘A terra dos mil povos”, de Kaká Werá Jecupé, que de entrada discute ‘o que é um índio?’ porque o ‘índio’ não se chama de ‘índio’. Ficou interessado(a)?

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo