top of page
  • Foto do escritorRoseli

O MUNDO DEPOIS DE NÓS


O filme dirigido por Sam Esmail estreou em 7 de dezembro de 2023 no catálogo da Netflix. A película tem por base a obra homônima de Rumaan Alam, Leave the World Behind.  Atores bastante reconhecidos interpretam um casal que sai para um descanso em uma casa belíssima em Long Island (Julia Roberts e Ethan Hawke).

Algumas pistas de que algo não vai bem já aparecem no início do filme quando Amanda vai fazer algumas compras para abastecer a casa. No estacionamento, ela encontra um cara com ares de poucas amizades e que está lotando sua caminhonete com itens daqueles que selecionamos para o fim do mundo, para catástrofes. Esse cara mostra-se pelo ator Kevin Bacon em curta, mas precisa atuação.

Desse episódio para frente, as coisas ficam estranhas. O sinal de internet começa a falhar o que causa indisposição aos filhos do casal, principalmente à menina que fica aflita pela possibilidade de perder o episódio final de Friends.

A confirmação de que algo está errado acontece com a chegada de um pai com sua filha que dizem ser os proprietários da casa. Uma certa arrogância acomete a filha que entra em confronto com Amanda e seu marido. Questões que geram desconfiança apontam o como um pai e filha pretos podem ser donos daquela casa? Com racismo explícito, o mal-estar está instaurado principalmente em relação à Amanda.

O ponto central, no entanto, é de fato a quebra de sinais de comunicação. Os ‘estrangeiros’ àquela família explicam o porquê: Nova Iorque está sob efeito de choque o que explica o porquê o pai e a filha fugirem para a casa que possuem em Long Island.

Supondo que o mundo ficou para trás, a tragédia a chegar é iminente. Todo o controle cai por terra. Um petroleiro invade a praia desgovernado. Nada parece funcionar. A TV não consegue manter estabilidade.

Esse descontrole é também o que se vê entre aquelas pessoas porque parecem lutar contra um desconhecido. Seja essa família em relação ao pai e filha, seja da filha em relação à Amanda. Ninguém parece suportar o diferente. A exclusão é evidente.

O tempo todo, a filha do casal na casa alugada, alheia a tudo, não cessa de questionar a ausência de sinal porque fica impedida de ver o último episódio de Friends. Segundo ela, só assim ela tem voz já que parece ser alienada nessa família.

Mais do que mostrar catástrofes de fim de mundo, a direção opta por mostrar o desencontro humano. O quanto já estamos vivendo em meio à maior catástrofe da humanidade: a exclusão em nós do outro.

Acompanhe a Live no YouTube do instituto Legus.

0 visualização0 comentário
bottom of page