• Roseli

Traição e sofrimento


Partindo da proposta de contos sobre traições, a antologia, elaborada pela Editora Todas as Musas e publicada em 2021, reúne várias narrativas que tratam do tema de variadas formas, inclusive trabalhando o humor o que pode parecer estranho do ponto de vista do traído(a). No entanto, ainda que alguns contos apresentem a primeira pessoa, o distanciamento do caso de traição permite aos personagens, com o tempo, rirem sobre o assunto.

Afinal, o que é ‘traição’? Como se configura uma traição? A princípio uma quebra da fidelidade cometida por ato pérfido. Perfeito o subtítulo da antologia. São pérfidos e quase sempre ligados ao adultério que, do ponto de vista jurídico, podem ser vistos como um atentado a uma nação, por exemplo. Qualquer que seja a forma de traição, ela envolve um rompimento de um certo contrato. Responder à pergunta sobre se é possível perdoar uma traição, a resposta é que o perdão pode ser possível se aquele(a) que sofre o ato pérfido já não se incomoda emocionalmente de lembrar do fato. Motivos para a traição são muitos e diversos: infidelidades emocionais e sexuais são as mais comuns. De acordo, porém, é que todos veem na traição uma carga de sofrimento que pode levar a situações extremas como suicídio, homicídio, entre outras.

Para entender alguns casos, apontamos, entre outros, na coletânea, os contos ‘Esse cara sou eu’, de Roseli Gimenes, ‘Os irmãos’, de Sérgio Sinka, e ‘A mais vil das traições’, de Simone Gonzalez.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo