top of page
  • Foto do escritorRoseli

Donzela


O filme é de 2024 e está disponível no catálogo da Netflix, tem direção de Juan Carlos Frenadillo. Em síntese bem simplória, temos uma jovem que concorda em se casar com um belo príncipe, por conta da situação financeira de sua família, apenas para descobrir que tudo não passou de uma armadilha. Ela é jogada em uma caverna com um dragão cuspidor de fogo e deve confiar apenas em sua inteligência e vontade para sobreviver.

De pronto, parece-nos o release de um conto de fada como tantos. No entanto, a Profa. Jorgina Santos apontou algumas divergências. A mais elementar é a mudança que aponta uma heroína, e não um herói, para a luta contra o mal, o dragão.

Essa mudança leva-nos a pensar na militância woke (de wake no passado- acordei), ou seja, aquela que surgiu no final da década de 2010. O termo foi adotado como uma gíria mais genérica, amplamente associada a políticas identitárias, causas socialmente liberais, feminismo, ativismo LGBT...+ e questões culturais (com os termos woke culture e woke politics também sendo usados). A questão é que o termo acaba muitas vezes sendo alvo de memes, uso irônico e críticas. Pena porque o termo foi identificado e atribuído a princípio a pessoas conscientes do mundo social, político, econômico etc, envolvendo as questões de gênero, por exemplo, mas também questões indígenas e africanas. Em suma, ter a consciência de um papel a exercer em defesa de grupos marginalizados. Por outro lado, essa ideia leva a cancelamentos daqueles que avançam contra esses grupos. Muitas vezes, os cancelamentos são de violência, mas alertam para o olhar às políticas liberais ou de esquerda.

O tema está longe de ter consenso. O filme está aí para ser um elemento reflexivo. O que não quer dizer que seja uma obra inovadora do ponto de vista cinematográfico. De qualquer forma, mostra que a donzela não é mais uma vítima, ela vai se virar, e se vira, para sair das garras do dragão que expele fogo. No fundo, a metáfora do encontro consigo mesmo.

Acompanhe a live no YouTube do Instituo Legus - https://www.youtube.com/c/INSTITUTOLEGUS/videos

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page